Hecatombe no Balão do Aeroporto: GDF diz que obras deixarão legado à Brasília / Hecatombe the Airport rotatory: GDF says works leave a legacy to Brasilia / Hecatombe en la rotonda del aeropuerto: GDF dice que las obras dejarán un legado a Brasilia

The administration Agnelo / Filippelli ahead of the Federal District Government considers that the population of Brasília will come with gaining the works being carried out at the airport roundabout and that resulted in the total destruction of landscaping on site, with overthrow of dozens of trees, many of them with fifty years, and shrubs and that in practice, destroying one of the most traditional postcards Federal Capital.

——

La administración Agnelo / Filippelli delante de Gobierno del Distrito Federal considera que la población de Brasilia va a ganar con las obras que se llevan a cabo en la rotonda del aeropuerto y que resultó en la destrucción total del paisajismo en el lugar, con corta de decenas de árboles, muchos de ellos con cincuenta años y arbustos y que en la práctica, la destrucción de una de las postales más tradicionales de Capital Federal.

——

Hecatombe no Balão do Aeroporto: GDF diz que obras deixarão legado à Brasília

Balão do Aeroporto 7-4-2013 (7)Obra prevê a criação de via exclusiva para ônibus de passageiros, turistas e delegações e estará concluída até a Copa do Mundo da FIFA 2014.

Texto e fotos por Chico Sant’Anna

A administração Agnelo/Filippelli à frente do Governo do Distrito Federal considera que a população de Brasília sairá ganhando com as obras que estão sendo realizadas no Balão do Aeroporto e que resultaram na destruição total do paisagismo no local, com a derrubada de dezenas de árvores, muitas delas cinqüentenárias, e arbustos e que, na prática, destroem um dos mais tradicionais cartões postais da Capital Federal.

Para mais detalhes, leia:

Segundo nota oficial do GDF, autoridades ambientais do Ibram-DF deram sinal verde ao abate das árvores. Secretaria do Meio-Ambiente é comandada pelo Partido Verde.

Segundo nota oficial do GDF, autoridades ambientais do Ibram-DF deram sinal verde ao abate das árvores. Secretaria do Meio-Ambiente é comandada pelo Partido Verde.

Segundo nota enviada a este jornalista por Érika Romão, da coordenadoria de Comunicação para a Copa, “a obra na DF-047 está na Matriz de Responsabilidade da Copa do Mundo e prevê a criação de via exclusiva para ônibus de passageiros, turistas e delegações e estará concluída até a Copa do Mundo da FIFA 2014. Quando estiver pronta, será um dos grandes legados para Brasília, pois expande a capacidade de tráfego em um dos principais pontos de retenção da cidade, principalmente nos horários de pico.” Pela nota, depreende-se que a primeira visão dos visitantes ao chegarem para a abertura da Copa das Confederações será um imenso buraco onde antes existiam flores.

A dimensão do diâmetro dos troncos das árvores da noção do tamanha da agressão protagonizada pelo GDF.

A dimensão do diâmetro dos troncos das árvores da noção do tamanha da agressão protagonizada pelo GDF.

A nota não explica que esta via direta entre o aeroporto e o início do Plano Piloto é uma espécie de “jeitinho” do GDF para substituir a linha de bondes VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, que inicialmente, ainda no governo Arruda, estavam previstos para circularem do Aeroporto ao Estádio Mané Garrincha, passando pela W. 3 Sul e pelo Setor Hoteleiro. Como o GDF não foi competente o suficiente em tocar esta obra – Cuiabá, que é outra sede da Copa, está implantando duas linhas de VLT – foi necessário construir uma espécie de corredor expresso por onde passarão delegações de autoridades, os times de outros países e turistas que chegarem em grupos organizados. Ao contrário do que alguns pensam, esta linha em nada tem a ver com o Expresso DF, que está sendo construído para interligar o Gama ao Plano Piloto. O Expresso DF, ou BRT, não chega a trafegar pelo Balão do Aeroporto. A algumas centenas de metros antes, ele desvia por uma espécie de mergulhão e prossegue para o centro de Brasília margeando a cerca do jardim Zoológico.

Obras para a Copa provocam derrubada de árvores com meio século de existência

Obras para a Copa provocam derrubada de árvores com meio século de existência

Em outras palavras, o Bambolê da Dona Sarah, foi detonado pela imprevidência gestora do GDF e para que alguns visitantes ilustres possam ganhar alguns minutos a mais entre o Aeroporto e o centro da cidade. É como se a cidade do Rio de Janeiro destruísse os jardins do Aterro do Flamengo para criar uma via exclusiva para aqueles que irão acompanhar os jogos do mundial de futebol naquela cidade.

O GDF em nota diz que houve uma “remoção das árvores”, mas as árvores não foram removidas, foram cortadas com moto-serra e seus troncos jazem no centro do Balão. Alguns arbustos da espécie buchinho e algumas palmeiras foram removidos, mas os técnicos do Departamento de Parques e Jardins da Novacap temem pela capacidade deles em sobreviver após a retirada. A destruição de sucupiras, imbaúbas e outras espécies do cerrado e exóticas ocorreu, segundo a nota, “com base nas regras impostas pela legislação ambiental.” E mais: “a ampliação da via, iniciada em janeiro de 2013, conta com estudo de impacto ambiental e licenciamento ambiental emitido pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram).”

Espécimes do cerrado e exóticas foram abatidas com a ação das moto-serras.

Espécimes do cerrado e exóticas foram abatidas com a ação das moto-serras.

O Ibram é um órgão da estrutura do próprio GDF e dificilmente iria se antepor às obras demandas por Agnelo. Comandada pelo Partido Verde do Distrito Federal, a secretaria de Meio Ambiente e seus órgãos tem demonstrado muito pouca personalidade e autonomia.

O GDF informa que, em compensação, fará o plantio de 4.180 mudas de espécies nativas do Cerrado. Mas estas mudas não serão plantadas no Balão do Aeroporto, que com o corredor expresso que o cortará ao meio, vai se transformar em dois semicírculos, pondo fim a um dos mais antigos ícones da Capital Federal. É assim o grande presente de aniversário que o governo Agnelo/Filippeli concede à Brasília no seu 53º aniversário.

Pelas redes sociais, tomei conhecimento que cidadãos indignados estão acionando o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Seria muito oportuna uma intervenção do MPDFT a tempo de que estragos ainda mais irreparáveis venham a acontecer.

Confira abaixo a íntegra da nota enviada pelo GDF

Nota de esclarecimento

Brasília, 9 de março de 2013

O Governo do Distrito Federal informa que a remoção de árvores para as obras de readequação da DF-047, que liga o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek à zona central de Brasília, ocorre com base nas regras impostas pela legislação ambiental. A ampliação da via, iniciada em janeiro de 2013, conta com estudo de impacto ambiental e licenciamento ambiental emitido pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

Como compensação, o Departamento de Estradas e Rodagem (DER), órgão responsável pela execução dos serviços, fará o plantio de 4.180 mudas de espécies nativas do Cerrado, mais de 10 vezes o número de árvores removidas.

A obra na DF-047 está na Matriz de Responsabilidade da Copa do Mundo e prevê a criação de via exclusiva para ônibus de passageiros, turistas e delegações e estará concluída até a Copa do Mundo da FIFA 2014. Quando estiver pronta, será um dos grandes legados para Brasília, pois expande a capacidade de tráfego em um dos principais pontos de retenção da cidade, principalmente nos horários de pico.

Érika Romão
Coordenadoria de Comunicação para a Copa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s