Francês capta ‘corrida aos céus’ de prédios de Hong Kong / French captures ‘race to the skies’ of buildings in Hong Kong / Frances captura ‘Carrera hacia el cielo’ de edificios en Hong Kong

As fotos dos edifícios em Honk Kong são fantásticas, mas a pergunta que faço é se é este modelo de adensamento e desenvolvimento que queremos para nossas cidades. Pergunto isto, pois o que vemos a cada dia é a permissividade do governo quanto à ocupação e adensamento urbano. O governo do DF tem a pretensão absurda de contratar um consultaria em Singapura para planejar a cidade de Brasília para os próximos anos.

Que cidade queremos? Para onde vai o nosso Plano Diretor? Os aspectos sócio-culturais do brasileiro não são importantes para o planejamento urbano de nossas cidades?

——

The photos of the buildings in Honk Kong are fantastic, but the question I ask is whether this model of densification and development we want for our cities. I ask this because what we see every day is the permittivity of the government about the occupation and urban density. The government of the Federal District has the absurd pretension to hire a consult in Singapore to plan the city of Brasilia for the coming years.

What city do we want? Where will our Plan? The socio-cultural aspects of Brazil are not important for the urban planning of our cities?

——

Las fotos de los edificios en Honk Kong son fantásticos, pero la pregunta que me hago es si este modelo de densificación y el desarrollo que queremos para nuestras ciudades. Lo pregunto porque lo que vemos todos los días es la permisividad del gobierno y de la ocupación y la densidad urbana. El gobierno del Distrito Federal tiene la absurda pretensión de contratar a una consulta en Singapur para planificar la ciudad de Brasilia en los próximos años.

¿En qué ciudad queremos? ¿Dónde va nuestro Plan? Los aspectos socio-culturales de Brasil no son importantes para la planificación urbana de nuestras ciudades?

——

Publicado pela BBC Brasil

O fotógrafo francês Romain Jacquet-Lagrèze captou as formas geométricas coloridas dos arranha-céus de Hong Kong, uma das cidades mais densamente povoadas do mundo.

No seu livro de fotos Horizontes Verticais, o artista gráfico descreve como “corrida aos céus” o estilo arquitetônico dos edifícios da cidade, que tem sete milhões de habitantes.

Lagrèze mudou-se para Hong Kong há três anos e ficou fascinado pela altura dos prédios e os efeitos de “êxtase e espanto” que suas linhas e contornos geométricos provocam quando se olha para cima.

Antes de iniciar seu trabalho, ele explorou vários distritos para encontrar prédios de diferentes formas e estilos. Lagrèze diz que o clima tem grande influência em suas fotos e que capta as imagens antes das 9h ou depois das 17h, quando a luz fica mais leve. No meio do dia, diz ele, o sol impede que o céu e os prédios sejam incluídos na mesma foto.

14mai2013---o-artista-grafico-frances-chegou-a-hong-kong-ha-tres-anos-e-ficou-fascinado-pelas-formas-geograficas-dos-arranhas-ce 14mai2013---para-lagreze-o-clima-tem-grande-influencia-em-seu-processo-criativo-ele-diz-que-um-ceu-azul-com-nuvens-confere-mais- 14mai2013---para-o-fotografo-um-fator-comum-entre-todos-os-arranha-ceus-de-hong-kong-e-a-sensacao-de-extase-e-espanto-que-eles-pLink Original: Francês capta ‘corrida aos céus’ de prédios de Hong Kong

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s